sábado, 3 de abril de 2010

Noções de Geologia

Rochas

As rochas são agregados de minerais, de um ou vários tipos. Os minerais são compostos químicos, geralmente inorgânicos, com uma determinada composição química. Exemplos:
* Q u a r t z o - S i O2
*Hematita - Fe2O3
* C a l c i t a - C a C O 3
*Calcopirita - CuFeS2
* M a g n e t i t a - F e 3 O 4
*Galena - PbS
Caso os minerais apresentem valor econômico e possam ser extraídos (encontrados
em jazidas comercialmente viáveis) serão chamados de minérios. Na Serra dos Carajás registram-se várias jazidas de minérios com elevada concentração: ferro, manganês, cobre...

Tipos de rochas:

Magmáticas : são aquelas que resultam do processo de solidificação do magma. Podem ser classificadas em Plutônicas ou Vulcânicas.

*Plutônicas ou Intrusivas : a solidificação do magma ocorre no interior do planeta em um processo lento de resfriamento o que permite a formação de cristais. Exemplos: granito, sienito e gabro.

*Vulcânicas ou Extrusivas : a solidificação do magma ocorre na superfície, após o extravasamento do magma. O processo de resfriamento é lento e não forma cristais.
Exemplos: basalto, diabásio e andesito.
Sedimentares : são resultantes da consolidação de sedimentos que se depositam em áreas rebaixadas. Esses sedimentos podem ser oriundos da destruição erosiva de qualquer tipo de rocha ou material originário de atividades biológicas.
Podem apresentar camadas que denunciam as várias fases de sedimentação. Exemplos: arenito, argilito e calcário.

Metamórficas : através da ação e das modificações nas condições de pressão e
temperatura, pode ocorrer uma reestruturação dos minerais que compõem as rochas dando origem ao que chamamos de rochas metamórficas, podendo ou não alterar sua
composição mineralógica. Exemplos: quartzito, mármore e gnaisse.

Estruturas Geológicas

Podemos identificar no mundo três estruturas geológicas que apresentamos abaixo.
As grandes estruturas geológicas do globo são resultantes da atuação de fatores endógenos (do interior da crosta) como o vulcanismo, abalos sísmicos ou terremotos e movimentos tectônicos:
dobramentos, que ocorrem por pressões laterais na crosta terrestre em rochas com plasticidade, e os falhamentos geológicos, por pressões verticais em rochas mais duras. Além disso a atuação de fatores exógenos (que atuam na superfície) como
os ventos, geleiras, chuvas, rios, contribuem para definir as formas do relevo. As rochas, uma vez expostas na superfície, são alteradas pelo intemperismo físico (variação térmica), intemperismo químico (atuação da água) e biológico (seres vivos). A camada de alteração superficial das rochas chama-se manto ou regolito e a evolução desse processo dá origem aos solos.

Conheça as estruturas geológicas:

Dobramentos modernos: no Período Terciário da Era Cenozóica, violentas pressões sobre a crosta terrestre dobraram rochas plásticas formando montanhas que, agrupadas, deram origem às cordilheiras.
Escudos cristalinos: muito antigos (Era Précambriana), formados por rochas cristalinas, formam a base rochosa dos continentes. São estruturas resistentes e estáveis que originam os núcleos cristalinos quando surgem na superfície.
Bacias sedimentares: áreas antigamente rebaixadas que foram preenchidas por
sedimentos. As Bacias mais antigas (Paleomesozóico) podem ter sido soerguidas e erodidas aparecendo em planaltos, enquanto as mais jovens (Cenozóico) formam planícies ou aparecem em depressões.

ERAS GEOLÓGICAS
Observe abaixo as Eras Geológicas e os principais eventos que nos interessam

QUATERNÁRIO – glaciações – surgimento do homem – sedimentação muito recente nos litorais e bacias hidrográficas
CENOZÓICA 60 milhões de anos
TERCIÁRIO – cadeias de montanhas – definição dos atuais continentes – bacias
sedimentares recentes
MESOZÓICA 220 milhões de anos - intenso vulcanismo – formação de rochas vulcânicas – grandes répteis e aves – bacias sedimentares – migração dos continentes
PALEOZÓICA 600 milhões de anos - formação de rochas sedimentares – formação de jazidas de carvão com o soterramento de grandes florestas – bacias sedimentares mais antigas –vida marítima, anfíbia e terrestre – fragmentação de continentes
PROTEROZÓICA – 2 bilhões de anos formação de rochas metamórficas – primeiros
seres vivos (muito primitivos) – formação dos escudos cristalinos e jazidas de minerais metálicos
ARQUEOZÓICA – 5 bilhões de anos - início de formação do planeta – formação das primeiras rochas (magmáticas) – ausência de fósseis

3 comentários:

  1. Ajude-me a entender a divisao regional do Brasil na visao de Betim Paes Lemes.

    Obrigada

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Você tem o direito de gostar ou não e de concordar ou não com nossas postagens, por isso antes de escrever palavrões tenha atitudes mais inteligentes: procure outro blog, faça um se és capaz ou vai tratar das tuas frustrações.