sábado, 3 de abril de 2010

Recurso Energéticos do Brasil

Energia elétrica

E a energia produzida, principalmente, em usinas hidrelétricas, termelétricas e termonucleares. A eletricidade foi a fonte de energia primária mais utilizada no Brasil em 1999. Correspondeu a 39,5% do consumo nacional.

Usinas hidrelétricas

Em virtude do predomínio do relevo de planalto e da grande disponibilidade de recursos hídricos, as usinas hidrelétricas responderam, em 2000, por 87,8%
da produção de energia elétrica, seguidas das usinas termelétricas (9,3%) e das termonucleares (1,5%).

Usinas termelétrícas

São usinas que utilizam o carvão mineral e o óleo como combustível. As usinas termelétricas de Santa Cruz (óleo), no Rio de Janeiro, e de Candidato (carvão), em Bagé, no Rio Grande do Sul, são as maiores do Brasil.

Usinas atômicas ou nucleares

O urânio é a principal fonte de energia das termonucleares, Também são utilizados o plutônio e o tório, Recentemente, foi descoberta no Pará a maior reserva de urânio do mundo. Os maiores produtores mundiais são: Canadá, China, Estados Unidos e Rússia, todos no hemisfério norte.
O programa nuclear brasileiro é um dos assuntos mais polêmicos da história recente do país.A produção de eletricidade nuclear no Brasil não chega a 2% (l, 5% em 2000) do total nacional. A primeira usina nuclear brasileira (Angra I, localizada em Angra dos Reis, Rio de Janeiro) entrou em funcionamento em 1981. Sua instalação custou ao governo 2 bilhões de dólares. Em razão dos vários problemas que apresenta, foi chamada de "usina vaga-lume", porque sempre acende (liga) e apaga (desliga). Em 1999, foi concluída a Angra II, que, desde agosto de 2000, tem autonomia da Comissão Nacional de Energia Nuclear para a realização de testes que alcancem até 80% da potência prevista.

Petróleo

E a segunda fonte de energia primária mais utilizada no Brasil. Correspondeu a 27% da energia produzida em 1999. O petróleo, como sabemos, forma se em estruturas sedimentares. Apesar de 64% da superfície brasileira ser formada por terrenos sedimentares, o Brasil não garantiu a presença de grandes jazidas de petróleo em sua parte continental, A maioria de nossas reservas está na plataforma continental. O estado do Rio de Janeiro concentra 96,6% das reservas provadas (na plataforma continental) e 87,1% das reservas provadas totais nacionais.

Dependência externa

Em 2006, com o aumento da produção interna, o Brasil reduziu a participação do petróleo importado. Somos auto-suficientes na produção de petróleo, mas, em razão do aumento do preço do barril no mercado internacional e do custo da produção do álcool (misturado à gasolina), O preço de nossos combustíveis fósseis estão em constante aumento nos postos de combustíveis.

Infra-estrutura

O refino do petróleo é feito, em sua maior parte, nas refinarias da Petrobras. A região Sudeste detém 61,6% da capacidade total de refino no Brasil. A Refinaria de Paulínia (Replan), em São Paulo, é a maior do pais (representa 17,7% da capacidade total nacional).

Refinarias brasileiras

A Petrobras possui dez refinarias e uma fábrica de lubrificantes, assim localizadas:
- B Refinaria de Capuava (Recap), em Mauá, São Paulo;
- H Refinaria Landulpho Alves (Riam,), em Mataripe, Bahia;
- B Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), em Cubatâo, São Paulo;
- H Refinaria Duque de Caxias (Reduc), em Campos Eliseos, Rio de Janeiro;
- Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, Minas Gerais;
- Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas, Rio Grande do Sul;
- Refinaria de Paulínia (Replan), em Paulínia, São Paulo;
- Refinaria de Manaus (Reman), em Manaus, Amazonas;
- Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, Paraná;
- Refinaria Henrique Lage (Revap), em São José dos Campos, São Paulo;
- Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), em Fortaleza, Ceará.
As unidades industriais da Petrobras se completam com duas fábricas de fertilizantes nitrogenados (Fafen), localizadas em Laranjeiras, Sergipe, e em Camaçari, Bahia.
Além das refinarias da Petrobras,existem também as refinarias Ipiranga, no Rio Grande do Sul, e Manguinhos, no Rio de Janeiro, ambas pertencentes a grupos privados.

Gás natural

Está entre nossas principais fontes de energia. Correspondeu a 6% da produção de energia no Brasil em 1999. E mais barato do que o petróleo e bem menos poluente. E utilizado em fogões industriais e residenciais, altos-fornos, motores a explosão, entre outros. As reservas nacionais alcançaram 231,2 bilhões de m3 ocupando a 41ª colocação mundial, em 1999.
Os Estados do Rio de Janeiro e Amazonas possuem as maiores reservas de gás natural.
Os Estados Unidos e a Rússia são os maiores produtores de gás natural.

GASODUTO BOLIVIA-BRASIL

O gasoduto Bolívia-Brasil possui 3150 km de extensão 057 km na Bolívia e 2 593 km no Brasil). Com capacidade para fornecer 200 mil barris/dia, percorre, no Brasil, 135 municípios de cinco estados [Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Abastece o território brasileiro de gás natural, produto que é 12% mais barato do que o óleo combustível.
O trecho norte do gasoduto, que vai do Rio Grande (Bolívia) a Campinas (São Paulo), foi concluído em dezembro de 1998.0 trecho sul. que vai de Campinas a Porto Alegre (RS), foi inaugurado no dia 31 de março de 2000.
Antes do gasoduto Bolívia-Brasíl, a malha brasileira de gasodutos não passava de 4 500 km.
Na virada do milênio, o país aumentou em quase 60% essa malha de dutos, gerando riquezas nos cinco estados citados. Embora não sejam cortados pelo gasoduto, os estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais também se beneficiaram da integração dos sistemas de dutos, transformando seus parques industriais, aumentando a eficiência dos processos industriais e a competitividade dos produtos em escala internacional, além de preservar suas reservas florestais.
O projeto do gasoduto Bolívia-Brasil alavancou a demanda de gás natural no país, abrindo a perspectiva de novos projetos que possibilitam a integração energética e o desenvolvimento econômico do Mercosul.
Um exemplo é o gasoduto Uruguaiana - Porto Alegre, parte do plano de importação de gás natural argentino para abastecer as regiões Sul e Sudeste do país.

Carvão mineral

Assim como o petróleo e o gás natural, o carvão mineral origina-se em bacias sedimentares e faz parte das fontes energéticas não renováveis. Em 1999, representou 4% da produção de energia no Brasil.
As usinas termelétricas, as indústrias e os altos-fonos siderúrgicos estão entre os consumidores de carvão mineral. Nosso país possui poucas jazidas carboníferas e de teor calorífero mais baixo do que o carvão do hemisfério norte. Somos importadores porque nosso consumo é superior à produção interna.
Importamos dos Estados Unidos, da África do Sul e da Austrália o carvão siderúrgico; da China e da Polônia, o coque

Outras fontes

A lenha, o carvão vegetal, o álcool, o bagaço da cana e outros resíduos vegetais (biomassa) corresponderam a 24% da energia produzida no Brasil em 1999.
A lenha e o carvão vegetal são utilizados para gerar calor em restaurantes, hospitais, indústrias e residências, O álcool é usado como combustível alternativo ao petróleo. São fontes energéticas renováveis.

Álcool etílico ou álcool de cana

A produção de álcool etílico anídro aumentou 8,6%, em 1999, comparado a 1998, atingindo 6,2 miIhões de m2 Já a produção do álcool etílico hidratado sofreu uma queda de 19,3%, totalizando 6,8 milhões de m3.
A região Sudeste foi a maior produtora dos dois tipos de álcool, representando 69,8% da produção total de álcool anidro e 74,3% da produção de álcool hidratado (72,2% da produção nacional de álcool etílico). Dentre os estados, São Paulo se destacou tanto na produção de álcool anidro (61,2% do total) quanto na de álcool hidratado (69,1% do total), sendo responsável por 65,3% da produção total de álcool etílico do país, em 1999.

O Proálcool

O Proálcool (Programa Nacional do Álcool),criado em 1975 para tentar encontrar uma fonte de energia alternativa ao petróleo — cujos preços haviam disparado no mercado internacional —, apresentou aspectos positivos e negativos.
Aspectos positivos. O Brasil desenvolveu tecnologia própria e o álcool combustível é bem menos poluente que a gasolina;
Aspectos negativos. O álcool de cana (etílico) deveria ser substituído pelo álcool de eucalipto (metílico) porque, além de desgastar menos os solos, é menos poluente.
Grandes áreas rurais praticamente só cultivam a cana com a finalidade de transformá-la em álcool etílico. E praticamente a monocultura da cana.
A preocupação ambiental e a crise que atinge as fontes de energia convencionais dão grande destaque a alternativas, como a biomassa, a energia eólica e a energia solar.

Biomassa — a energia que vem do lixo

Todo rejeito de origem vegetal ou animal pode se transformar em biomassa e gerar energia em usi¬nas termelétricas. Lixo residencial (orgânico), lixo industrial, bagaço de cana, madeira, casca de arroz podem ser utilizados para esse fim. A queima da bio¬massa aquece um fluido e o vapor gerado aciona as turbinas da termelétrica.
Além de ajudar a solucionar a crise energética, a biomassa resolve o problema do lixo orgânico de grandes e pequenas cidades. No caso da madeira, a biomassa não é considerada renovável porque o reflorestamento exigiria um investimento muito gran¬de. Nesse caso, o uso do lixo é mais viável.

Energia eólica

A força do vento também produz uma forma re¬novável de energia que já é bastante usada em países como Espanha e Dinamarca. No Brasil, Ceará e Fer¬nando de Noronha são os pioneiros. As turbinas acionadas pela força dos ventos funcionam com um motor composto de um cilindro e pás verticais e ho¬rizontais.

As fontes de energia do futuro

A busca de fontes de energia menos poluidoras, renováveis e que possam substituir o carvão e o petróleo, que certamente não durarão para sempre.

Energia solar

Além de gerar eletricidade, o sol pode ser usa¬do como aquecedor de água e de casas em países de clima frio. A energia solar também pode ser uma opção para comunidades isoladas no Brasil, que é beneficiado pelo sol equatorial.

5 comentários:

  1. adorei o resumo!!!!
    mim ajudou a tirar várias dúvidas ")

    ResponderExcluir
  2. gostei muito deste site me ajudou muito no meu trabalh da escola

    ResponderExcluir
  3. ta foi aqui q achei tio carlos

    ResponderExcluir
  4. QUERIA SABER S RECURSOS MINERAIS DA BAHIA MAS AQUI TE DO BRASIL

    ResponderExcluir
  5. muito bom,tô 100% pra prova agora

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Você tem o direito de gostar ou não e de concordar ou não com nossas postagens, por isso antes de escrever palavrões tenha atitudes mais inteligentes: procure outro blog, faça um se és capaz ou vai tratar das tuas frustrações.