sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Novos caminhos para o São Francisco

Em agosto de 2008, as obras de transpo¬sição do rio São Francisco completaram um ano sob uma saraivada de críticas. O objetivo do projeto é desviar uma pequena parcela do volume do rio por meio de dutos e canais que devem abastecer rios menores e açudes no semi-árido nordestino. Estão previstos dois eixos principais. O Eixo Norte levará água de Cabrobó (PE) para o sertão de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O Eixo Leste colherá água em Petrolândia (PE) para irrigar outros pontos do sertão pernambu-cano e paraibano.
A construção dos canais foi paralisada por ações judiciais e só foi retomada com o sinal verde da Justiça. No entanto, a polêmica em torno das obras perdura. De um lado, estão os estados beneficiados pela transposição, que sonham garantir água para milhões de pessoas no sertão e sustentar a agricultura irrigada. De outro, os estados banhados pelo curso natural do rio, que temem sofrer com escassez após os desvios. Os ambienta listas afirmam que a transposição pode aumentar os danos ambientais ao longo do rio São Francisco, já bastante deteriorado. O go¬verno pretende concluir a primeira etapa do projeto, o Eixo Leste, no fim de 2010. A obra toda deve estar pronta em 2017.

Para saber mais leia: Atualidades vestibular – editora Abril

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar. Você tem o direito de gostar ou não e de concordar ou não com nossas postagens, por isso antes de escrever palavrões tenha atitudes mais inteligentes: procure outro blog, faça um se és capaz ou vai tratar das tuas frustrações.