sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

São Francisco: transposição completa um ano

Ao completar o primeiro aniversário, a obra da transposição do São Francisco continua foco de po¬lêmica. O objetivo do projeto é desviar o rio por meio de dutos e canais para ali¬mentar com água rios menores e açudes que atualmente secam du¬rante a estiagem no semi-árido nordes¬tino. Desde agosto de 2007, quando o Exército começou o projeto após receber a licença ambiental, foram construídos os primeiros 2 quilô¬metros de canais. Por enquanto, estão vazios. A estimativa é encher esse trecho inicial com a água do rio até o fim
de 2008. A transposição prevê dois eixos principais. O Eixo Norte, palco inicial das obras, captará água em Cabrobó (PE) para levá-la ao sertão de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O Eixo Les¬te vai colher as águas em um ponto mais abaixo, em Petrolândia (PE), beneficiando o sertão e o agreste de Pernambuco e da Paraíba. O plano é concluir toda a obra até 2017.
A construção dos canais acabou paralisa¬da por ações judiciais, mas foi retomada após o sinal verde da Justiça. Mas as diver¬gências prosseguem. De um lado, estão os estados beneficiados, que querem garan¬tir água para milhões de pessoas no semi-árido e sustentar a agricultura irrigada; de outro, estão os estados banhados pelo rio, temerosos de doar parte da água que hoje abastece as cidades e as lavouras. Os opositores advertem ainda que o desvio poderá causar impactos ambientais no rio São Francisco, já muito deteriorado.

Para saber mais leia Atualidades Vestibular – Editora Abril

Um comentário:

  1. Parabéns Professor, os conteúdos estão ajudando muito no planejamento das minhas aulas de Geografia. Muito obrigado !

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Você tem o direito de gostar ou não e de concordar ou não com nossas postagens, por isso antes de escrever palavrões tenha atitudes mais inteligentes: procure outro blog, faça um se és capaz ou vai tratar das tuas frustrações.